+55 (54) 3195-0070
ÁREA DO CLIENTE

Sobre nós

A Biosaúde é a nova opção para coleta, transporte, tratamento e destinação final dos seus Resíduos de Serviço e Saúde. Na Biosaúde todos os processos são realizados com agilidade, seguindo rigorosos controles ambientais e de qualidade, e tudo isso perto de você! Isso mesmo, a empresa está localizada no município de Victor Graeff, no norte do estado.

A proximidade garante a periodicidade acordada durante o processo de contratação. Outro diferencial é a rapidez na realização de contratos. Mas a agilidade não está somente no período da venda. A Biosaúde tem um time treinado e preparado para atender seus clientes e está esperando por você!

O que oferecemos

  • Coleta
  • Tratamento
  • Transporte
  • Disposição final dos resíduos
  • Acompanhamento de rotas
  • Preços competitivos

Nossos serviços

Com tecnologias consagradas no mercado internacional, adotamos práticas sustentáveis e seguras. Para atender à nova operação, contamos com uma equipe de engenheiros e técnicos totalmente qualificada, a fim de oferecer o melhor serviço disponível no mercado gaúcho.

Além disso, conforme previsto por lei, atendemos todas as licenças da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama).

Com capacidade instalada para receber até 10.000kg por dia e com duas autoclaves, atendemos diversos nichos.

Oferecemos a coleta eficiente e segura dos resíduos de saúde, transportamos os itens, tratamos corretamente e, após a desinfecção dos resíduos, dispomos corretamente no aterro sanitários que fica a menos de 500 metros da planta de saúde. Com tecnologias inovadoras e práticas sustentáveis, somos responsáveis pelo processo total, coletando com segurança, tratando com eficácia e dispondo de forma correta e consciente.

Em qual setor podemos te ajudar?

Resíduos de saúde são todos aqueles itens oriundos de serviços relacionados com o atendimento à saúde humana e animal.

Hospital

Grupo A1

Resíduos gerados a partir da manipulação de microorganismos, inoculação, manipulação genética, ampolas e frascos e todo material envolvido em vacinação, em manipulação laboratorial, material contendo sangue, bolsas de sangue ou contendo hemocomponentes.

Exemplo: algodão; gazes; luvas de procedimentos; esparadrapos; ataduras; sondas de aspiração; materiais de cateterismo; fios de sutura; mangueira de equipo; bolsa coletora de urina; frascos de urina; frascos de soros que contenham sangue; resíduos de laboratório e analises clínica; qualquer resíduo proveniente da área de isolamento (restos alimentares, papéis, panos).

Grupo A4

Kits de linhas arteriais, endovenosas e dialisadores, quando descartados; filtros de ar e gases aspirados de área contaminada; membrana filtrante de equipamento médico-hospitalar e de pesquisa, entre outros similares.

De acordo com a Resolução Conama Nº 358/2005, os resíduos do grupo A são considerados materiais com a possível presença de agentes biológicos que, por suas características de maior virulência ou concentração, podem apresentar risco de infecção.

Grupo B

Os resíduos do grupo B apresentam risco à saúde pública e/ou ao meio ambiente, por apresentar características como inflamabilidade, toxicidade ou corrosividade.

Exemplo: medicamentos vencidos ou apreendidos, reagentes químicos de laboratório, entre outros.

Grupo E

São materiais perfurocortantes ou escarificantes: objetos e instrumentos contendo cantos, bordas, pontas ou protuberâncias rígidas e agudas, capazes de cortar ou perfurar.

Exemplo: algodão; gazes; luvas de procedimentos; esparadrapos; ataduras; sondas de aspiração; materiais de cateterismo; fios de sutura; mangueira de equipo; bolsa coletora de urina; frascos de urina; frascos de soros que contenham sangue; resíduos de laboratório e analises clínica; qualquer resíduo proveniente da área de isolamento (restos alimentares, papéis, panos).

Clínica médica ou Odontológica

Grupo A1

Resíduos gerados a partir da manipulação de microorganismos, inoculação, manipulação genética, ampolas e frascos e todo material envolvido em vacinação, em manipulação laboratorial, material contendo sangue, bolsas de sangue ou contendo hemocomponentes.

Exemplo: algodão; gazes; luvas de procedimentos; esparadrapos; ataduras; sondas de aspiração; materiais de cateterismo; fios de sutura; mangueira de equipo; bolsa coletora de urina; frascos de urina; frascos de soros que contenham sangue; resíduos de laboratório e analises clínica; qualquer resíduo proveniente da área de isolamento (restos alimentares, papéis, panos).

Grupo A4

Kits de linhas arteriais, endovenosas e dialisadores, quando descartados; filtros de ar e gases aspirados de área contaminada; membrana filtrante de equipamento médico-hospitalar e de pesquisa, entre outros similares.

De acordo com a Resolução Conama Nº 358/2005, os resíduos do grupo A são considerados materiais com a possível presença de agentes biológicos que, por suas características de maior virulência ou concentração, podem apresentar risco de infecção.

Grupo E

São materiais perfurocortantes ou escarificantes: objetos e instrumentos contendo cantos, bordas, pontas ou protuberâncias rígidas e agudas, capazes de cortar ou perfurar.

Exemplo: algodão; gazes; luvas de procedimentos; esparadrapos; ataduras; sondas de aspiração; materiais de cateterismo; fios de sutura; mangueira de equipo; bolsa coletora de urina; frascos de urina; frascos de soros que contenham sangue; resíduos de laboratório e analises clínica; qualquer resíduo proveniente da área de isolamento (restos alimentares, papéis, panos).

Estúdio de beleza

Grupo A1

Resíduos gerados a partir da manipulação de microorganismos, inoculação, manipulação genética, ampolas e frascos e todo material envolvido em vacinação, em manipulação laboratorial, material contendo sangue, bolsas de sangue ou contendo hemocomponentes.

Exemplo: algodão; gazes; luvas de procedimentos; esparadrapos; ataduras; sondas de aspiração; materiais de cateterismo; fios de sutura; mangueira de equipo; bolsa coletora de urina; frascos de urina; frascos de soros que contenham sangue; resíduos de laboratório e analises clínica; qualquer resíduo proveniente da área de isolamento (restos alimentares, papéis, panos).

Grupo E

São materiais perfurocortantes ou escarificantes: objetos e instrumentos contendo cantos, bordas, pontas ou protuberâncias rígidas e agudas, capazes de cortar ou perfurar.

Exemplo: algodão; gazes; luvas de procedimentos; esparadrapos; ataduras; sondas de aspiração; materiais de cateterismo; fios de sutura; mangueira de equipo; bolsa coletora de urina; frascos de urina; frascos de soros que contenham sangue; resíduos de laboratório e analises clínica; qualquer resíduo proveniente da área de isolamento (restos alimentares, papéis, panos).

Tatuagem

Grupo A1

Resíduos gerados a partir da manipulação de microorganismos, inoculação, manipulação genética, ampolas e frascos e todo material envolvido em vacinação, em manipulação laboratorial, material contendo sangue, bolsas de sangue ou contendo hemocomponentes.

Exemplo: algodão; gazes; luvas de procedimentos; esparadrapos; ataduras; sondas de aspiração; materiais de cateterismo; fios de sutura; mangueira de equipo; bolsa coletora de urina; frascos de urina; frascos de soros que contenham sangue; resíduos de laboratório e analises clínica; qualquer resíduo proveniente da área de isolamento (restos alimentares, papéis, panos).

Grupo E

São materiais perfurocortantes ou escarificantes: objetos e instrumentos contendo cantos, bordas, pontas ou protuberâncias rígidas e agudas, capazes de cortar ou perfurar.

Exemplo: algodão; gazes; luvas de procedimentos; esparadrapos; ataduras; sondas de aspiração; materiais de cateterismo; fios de sutura; mangueira de equipo; bolsa coletora de urina; frascos de urina; frascos de soros que contenham sangue; resíduos de laboratório e analises clínica; qualquer resíduo proveniente da área de isolamento (restos alimentares, papéis, panos).

Clínica Veterinária

Grupo A1

Resíduos gerados a partir da manipulação de microorganismos, inoculação, manipulação genética, ampolas e frascos e todo material envolvido em vacinação, em manipulação laboratorial, material contendo sangue, bolsas de sangue ou contendo hemocomponentes.

Exemplo: algodão; gazes; luvas de procedimentos; esparadrapos; ataduras; sondas de aspiração; materiais de cateterismo; fios de sutura; mangueira de equipo; bolsa coletora de urina; frascos de urina; frascos de soros que contenham sangue; resíduos de laboratório e analises clínica; qualquer resíduo proveniente da área de isolamento (restos alimentares, papéis, panos).

Grupo A2

Kits de linhas arteriais, endovenosas e dialisadores, quando descartados; filtros de ar e gases Fazem parte deste grupo carcaças, peças anatômicas, vísceras e outros resíduos provenientes de animais submetidos a processos de experimentação com inoculação de microorganismos, bem como suas forrações, e os cadáveres de animais suspeitos de serem portadores de microrganismos de relevância epidemiológica e com risco de disseminação, que foram submetidos ou não a estudo anatomopatológico ou confirmação diagnóstica.

Grupo A4

Kits de linhas arteriais, endovenosas e dialisadores, quando descartados; filtros de ar e gases aspirados de área contaminada; membrana filtrante de equipamento médico-hospitalar e de pesquisa, entre outros similares.

De acordo com a Resolução Conama Nº 358/2005, os resíduos do grupo A são considerados materiais com a possível presença de agentes biológicos que, por suas características de maior virulência ou concentração, podem apresentar risco de infecção.

Grupo E

São materiais perfurocortantes ou escarificantes: objetos e instrumentos contendo cantos, bordas, pontas ou protuberâncias rígidas e agudas, capazes de cortar ou perfurar.

Exemplo: algodão; gazes; luvas de procedimentos; esparadrapos; ataduras; sondas de aspiração; materiais de cateterismo; fios de sutura; mangueira de equipo; bolsa coletora de urina; frascos de urina; frascos de soros que contenham sangue; resíduos de laboratório e analises clínica; qualquer resíduo proveniente da área de isolamento (restos alimentares, papéis, panos).

Farmácia e Laboratório

Grupo B

Os resíduos do grupo B apresentam risco à saúde pública e/ou ao meio ambiente, por apresentar características como inflamabilidade, toxicidade ou corrosividade.

Exemplo: medicamentos vencidos ou apreendidos, reagentes químicos de laboratório, entre outros.

Precisa de alguma dessas soluções?

logo Biosaúde

Victor Graeff – RS.
BR 386 KM 203, São José da Glória.

(54) 3195-0070

Conheça nossas soluções em destino final e valorização de resíduos sólidos urbanos

www.crvr.com.br

Conheça nossas soluções em reaproveitamento energético

www.biotermicaenergia.com.br

Conheça nossas soluções em resíduos industriais

www.essencisrs.com.br
Termos de uso de Cookies e Política de Privacidade
desenvolvido por due+propaganda